Talentos Fenae/Apcef é uma oportunidade para viver o palco, dizem jurados | Portal
06/12/18 11:22

Talentos Fenae/Apcef é uma oportunidade para viver o palco, dizem jurados

Quem subiu ao palco na primeira noite de classificatórias na categoria Música do Talentos Fenae/Apcef 2018, na noite desta quarta-feira (5), em Natal (RN), viveu uma grande emoção. Além de toda ansiedade, os 16 candidatos precisaram enfrentar a atenção redobrada de um júri renomado. Porém, para conquistar uma boa nota, a recomendação dos especialistas é unânime: é importante deixar a emoção um pouco de lado e viver o palco.

“Para muitos, o grande prêmio acaba sendo esse momento de encontro, de conhecer gente bacana e de ter a oportunidade de mostrar para os outros o que a gente faz com amor e acaba engavetando”, disse Ellen Oléria, cantora com 16 anos de estrada e vencedora do The Voice 2013. A brasiliense, que também começou na música por meio de festivais e mostras competitivas, faz parte do júri de composição.

Para Ellen, apesar de não existir uma “fórmula” para julgar composições, existe o encontro do jurado com a canção. E, para isso, é preciso que o candidato estimule a plateia e o júri. “A música é um lugar de intimidade muito grande, a gente fecha os olhos e viaja. Mas eu dou outro conselho: abra os olhos, faça contato visual e veja a magia acontecer com o público”, pontuou. Também fazem parte do júri de composição Demetrius Lulo, Wagner Triso, Marcelo Melo e Paulo Sarkis.

Confira, na íntegra, o vídeo da primeira noite do Talentos 2018.

Confira fotos da primeira noite do Talentos 2018.

A orientação também vale para as interpretações, que conseguem exigir ainda mais do candidato. Pesam não só a originalidade, afinação e timbre, mas também a nova roupagem e personalidade dada a algo que já existe. Para Cátia Guimma, cantora e única mulher no corpo de intérpretes, é preciso tentar equilibrar as emoções.

“Esqueça que está sendo julgado, esse é meu melhor conselho. Quando a gente esquece isso, canta como nunca”, aponta a jurada. “Eu acredito que o Talentos é uma grande vitrine, uma oportunidade e um grande incentivo à arte”, acrescenta Cátia Guimma. Também integram o júri de interpretações Alexandre Lima, Francisco Bethoven, Willames Costa e Neemias Lopes.

A categoria Música ainda passará por duas noites de classificatórias. Na sexta-feira (7), serão divulgados os 12 finalistas que concorrem ao grande prêmio no sábado (8), sendo seis na categoria interpretação e seis em composição.

 

Tags:

Compartilhe